Minha “Super-proteção”


Como vocês reagem quando seus filhos sofrem uma agressão verbal ou não-verbal na sua frente?
Outro dia, no judô, Gu estava chorando (lê-se fazendo manha) porque não queria obedecer determinado comando de uma atividade. Um dos meninos – de 6/7 anos – começou a falar repetidamente “Gustavo é um bebezão”.. até que desse tempo de o professor perceber e intervir ele já havia dito ao menos umas 5 vezes.. eu, de longe, só assisti, mas a vontade era de voar no pescoço do menino.. Aparentemente Gu não se importou com o que ouviu, mas aquilo me fez imaginar o universo de coisas que ele vai passar quando, finalmente, for a escola… E doeu só de pensar..

Ontem, em outra situação, uma garotinha, bem mais velha que ele, chegou correndo e se divertindo com um brinquedo nas mãos. Gustavo ficou super curioso pra ver. Eles começaram a brincar de “pega pega”.. ela corria dele, ele corria atrás do brinquedo.. quando ele conseguia alcançar, ela tomava o brinquedo e voltava a correr.. fiquei ali observando.. eu queria sim avisá-lo que ela estava apenas “tirando uma com a cara dele”.. mas me segurei… De repente ele cansou de correr e desistiu.. ficou meio chateado, resmungou algo e logo se distraiu com outras coisas.. Aíííí!!!!! A menininha, não satisfeita, começou a chamá-lo, balançar o brinquedo e quando ele estendia a mão pra pegar, ela tirava… Ahhh! Isso é demais pra minha cabeça de mãe super protetora..! Na terceira vez que ela fez isso eu falei: Ei, menininha, não faça isso! Se você for deixar ele ver, empreste! Se não for, não o provoque..

Eu sei, eu deveria ter ficado quieta.. Talvez falado apenas em particular com ele.. Eu sei, a vida vai ser dura, a vida vai ensiná-lo difíceis lições… Mas eu não podia deixar de repreender aquela situação.. ele precisava aprender que não se deve fazer isso com os outros, pra que ele não faça com ninguém..

Enquanto eu estiver por perto.. eu vou proteger sim..!

Foto: Tati Mesquita

Previous Sobre ensinar a expressar os sentimentos
Next Carseat Chicco Nextfit Zip

No Comment

  1. Sarah camila
    julho 24, 2017

    Nossa nem me fale, meu filho tem 2 anos e 4 meses e acreditem até agora eu não coloquei ma escola porque acho ele muito bebê quero proteger de tudo, sem contar que ele não anda bem vai precisar usar bota ortopedica. Então não tem muito equilíbrio tenho medo de alguém empurrar sem querer ele se machucar feio, enfim tem outras coisas optei pra mandar ele pra escola só com 4 anos . Talvez algumas pessoas achem exagero da minha parte mais eu e o pai preferimos assim ..

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *